quarta-feira, 6 de maio de 2009

Será que as Regiões Norte e Nordeste não pertencem ao Brasil?



As regiões Norte e Nordeste do Brasil, que estão sofrendo com as fortes chuvas nas últimas semanas contam com 20 mortos e mais de 700 mil desabrigadas.
Dos dez estados atingidos pelas enchentes o Piauí é o mais afetado com 50 mil desabrigados e 40% do seu território comprometido pelas enchentes.

O mais intrigante é a indiferença da população do resto do país que ao contrário do que aconteceu no ano passado com os estados do sul ainda não fizeram nenhum tipo de campanha pública para angariar fundos de auxílio aos desabrigados.

O governo Federal que por sua vez liberou um total de 1.5 bilhão de reais para socorrer os estados do sul, com destaque para Santa Catarina, tem dificuldade burocrática para liberação de 300 milhões de reais para ajudar o estado do Maranhão e ainda não definiu quanto será liberado no total para as regiões norte e nordeste, que segundo as previsões, as chuvas deverão continuar nos próximos 15 dias.

Não quero aqui fazer comparações, mas catástrofes são catástrofes independente de regiões, crenças, cor ou raça, o que não entendo é como o tratamento dispensado aos estados do sul não tem sido o mesmo aos irmãos do nordeste que sofrem, ora com a indústria da seca que é mantida pela maioria dos políticos da região e agora com essas enchentes que desabrigam e destroem a esperança daquela gente e o descaso com a região norte com relação à não erradicação de doenças tropicais que continuam matando e o desmatamento desenfreado sem punição.

Não que Santa Catarina e o Rio Grande do Sul não merecessem toda atenção dispensada pelo o poder público, população e veículos de comunicação em geral, mas por que ignorar o que está se passando no norte e nordeste?

Somos todos irmãos e por isso mesmo o governo brasileiro pode ajudar como fez como as vítimas do Tsunami ou mesmo em qualquer catástrofe de vulto internacional, mas antes tem que socorrer os seus. Como posso aquecer o frio do vizinho se me falta manta para meus filhos? Posso no máximo me juntar a ele e fazermos uma fogueira.

O BNDS que o diga: Para um pequeno e médio empresário conseguir um empréstimo para o crescimento do seu negócio é uma tremenda burocracia, mas atualmente o Banco que deveria ser para o desenvolvimento social e de preferência para o crescimento do país,tem dado ares de um poderoso Banco internacional e com objetivo de impressionar a vizinhança está levando desenvolvimento para países da América do sul.
Enquanto que por aqui aumenta cada vez mais o número de trabalhadores informais, ou seja, “camelôs” mesmo, no popular, sem tetos, sem terras e sem proteção em geral.
Resumindo: Uma catástrofe não escolhe idioma, nem cor da pele, embora alguns achem que isso nunca pode acontecer com eles.

O que dizer das casas luxuosas destruídas pelo fogo em Los Angeles? ou o inverno tenebroso que atingiu boa parte da Europa no ano passado?,os terremotos da China e da Itália recentemente?
Não podemos esquecer que precisamos nos unir pra ajudar nossos irmãos do sul, norte ou nordeste não importando a que região pertença e sim a vontade de querer ajudar.

Quanto ao governo, o chefe nem parece que além de nordestino, é lá que ele foi buscar a maioria que o mantém no poder e se eles se afogarem com certeza se afogarão também as pretensões do conterrâneo de continuar dando o peixe ao invés de dá a eles condições de pescarem por conta própria e arrancar votos para o seu indicado, como fazem os coronéis do nordeste, entra ano e sai ano. Haja seca, haja enchentes.

Edigarde Rodrigues

4 comentários:

Ale X andra disse...

O Norte e Nordeste está para o resto Brasil..como o BrasilColonial estava para Portugal..
Produtivo, rentoso, lucrativo, porém uma Colonia.. Terra sem pessoas, apenas Nortista e Nordestino.. "nada"apenas colonos...Muitos colonos..quem morre ninguem sabe, vai ter sempre outro vassalo a nascer, servir e produzir!
Ja passou da hora do Nordeste tomar as redias e soltar os cabrestos!
Alexandra Lopes - Porto Alegre (Nordestina)

Edigarde Rodrigues e seu Blog disse...

Concordo plenamente com você Alexandra.
O que seria do Brasil se não fosse o nordeste?
Um abraço e obrigado pela participação.
Edigarde Rodrigues

Rosana disse...

Concordo com vc Edigarde, eu, como nordestina, me sinto muitas vezes como uma estrangeira no meu próprio país. É nitido o descaso das outras regiões, principalmente o estado de São Paulo, no qual possuir uma grande população poderia ajudar mais com mantimentos os estados que estão sofrendo com as enchentes. Torço para que um dia o preconceito, descaso, intolerância com a região norte e nordeste mude, que tomemos consciencia de que mesmo com as grande diversidade de raças, culturas, somos antes de tudo um país.

retratoserelatos.com disse...

Olá Edigarde, "cai" no seu site procurando blogs sobre o Nordeste, pois estou com um projeto pra escrever sobre o Brasil, através da visao de TODOS os brasileiros. Leia mais aqui www.projetolivrobrasil.wordpress.com . Mas no fim saio daqui triste, pois sou paulista e tenho que concordar com tudo que li aqui. Eu nao faco parte da maioria, ou seja, procure sempre (inclusive aqui na Alemanha onde moro) exaltar o nosso norte/nordeste como a nossa mais pura raíz. Espero que o livro que pretendo publicar ajude a mudar essa realidade, mas pra isso é preciso que todos brasileiros estejam unidos em prol de igualdade na prática. Sei que é difícil, mas sei tb que conseguimos. Abcs e parabéns pelo blog! Maira Engelmann