sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Por que Alguns Dirigentes Precisam Amordaçar o Povo e Calar a Imprensa Pra Governar? Chega de Censura!


A onda de censura que assola o mundo é cada vez mais preocupante.
Tempos atrás quando ouvíamos falar de censura e repressões de todos os tipos era comum lembrar-mos de países como: China, Cuba, Afeganistão, Coréia do Norte além de alguns países africanos.
Hoje eu vejo com muito espanto e preocupação o número de governantes que querem pela a lei da força truculenta suprimir a imprensa e ditar o que o povo deve ou não ver, ouvir em nome de uma suposta proteção ou mais ainda da segurança nacional.
A frança acaba de aprovar em primeira instância uma Lei chamada “Lei de orientação e Programação para a segurança Interior” que limita os direitos dos cidadãos franceses ao acesso à internet o que segundo o governo tornaria a França um país mais seguro.

Dentre os absurdos dessa lei estão à criação de uma lista negra da internet contendo sites proibidos por uma junta, até o direito de o governo instalar trojans em computadores para monitorar pessoas.
A Lei ainda não entrou em vigor porque terá que passar por exame em duas instâncias, onde esperamos que os analistas usem o bom senso.
Quem mandou o povo francês escolher um governo de extrema direita? O que, diga-se de passagem, tem sido uma tendência européia.

Em Portugal o Primeiro Ministro José Sócrates do partido Socialista tem feito vítimas no jornalismo daquele país do além mar.
Basta não agradar o poderoso Sócrates que ele manda silenciar.
Em 2010 o Primeiro-ministro já não tem tantos “problemas” na mídia como tinha em 2009.
O “problema” Manuela Moura Guedes desapareceu, ela era âncora do Jornal líder de audiência em Portugal, “o Jornal Nacional”, que vai ao ar as sextas-feiras, transmitido pela TVI que pertence ao grupo espanhol Pisa.
Manuela é conhecida por um estilo muito criticado pelos setores próximos ao Partido Socialista, que governa Portugal e que autorizou o grupo espanhol PRISA (que também é da mesma área politica) a controlar a emissora de TV há alguns anos atrás. Por isso ela dançou.
O famoso e credível Jornalista José Eduardo Moniz que se tornou um "problema" para o primeiro ministro foi “solucionado”.
Um artigo intitulado: “O Fim da Linha” escrito pelo Jornalista Mário Crespo (Jornal de Noticias, TV SIC) Onde contava o encontro do primeiro Ministro e dois assessores com um diretor da TV SIC, em que o Sócrates praticamente pedia a cabeça do jornalista e lhe foi narrada por um amigo que estava no restaurante, foi censurado pelo Jornal sob alegação de que a matéria abriria um direito de resposta.
Resumindo: Mário Crespo é a nova bola da vez na SIC e quem sabe no Jornal de Notícias também. .
Outro "problema" solucionado foi o diretor do Jornal “o Público” que incomodava muito o Primeiro Ministro. Silenciou!

Do outro lado do nosso mundo está a Austrália que está prestes a aprovar também a sua lei para controlar a internet, começando por solicitar a Google que coloque filtros para que os cidadãos daquele país não tenham acesso a assuntos que o governo considera inconvenientes como aconteceu na China, só que desta vez a Google se negou a obedecer ao mandatário australiano.

Na Índia -O CERT-In um órgão do Governo indiano tem autoridade para listar os sites que não poderão ser acessados a partir da Índia e a decisão de bloqueio não está sujeita a revisão. O Governo fracassou quando tentou censurar judicialmente o Google Earth.

Coréia do Sul: Sob pretexto de está com a Coréia do Norte, a Coréia do Sul utiliza-se de sua Lei de Segurança Nacional para patrulhar o conteúdo da Internet. A Coréia do Sul, por meio de seu Centro de Notificação de Informação Ilegal e Danosa, mantém uma extensa lista de sites proibidos.

Em 2007 o Presidente Hugo Chaves da Venezuela ignorando apelos de dirigentes do mundo não renovou a concessão do canal de Televisão RCTV que deixou de operar como TV aberta passando a operar como TV a cabo sob alegação de ter participado da conspiração que levou ao frustrado golpe de estado em 2002.
No ultimo dia 24 de janeiro o truculento governo de Chaves tirou do ar seis canais de TV a cabo por desrespeitarem uma lei sobre a divulgação de material do governo.
Cuba um dos mais repressores regimes comunistas das Américas, hoje governado pelo o irmão (Raúl) do moribundo ditador Fidel Castro que é amigo íntimo do nosso presidente Lula, voltou ao noticiário em 23/02 devido a morte por greve de fome do ativista político Orlando Zapata Tamayo, de 42 anos, preso em 2003 e acusado pelo o regime por "desacato", "desordem pública" e "desobediência", Orlando iniciou uma greve de fome em 3 de dezembro do ano passado, em protesto contra o tratamento recebido na prisão.
A Blogueira cubana Yoani Sánchez proibida de deixar o país por criticar o regime acaba de lançar o livro “Cuba com Carinho” e não pode vir ao Brasil para o lançamento.
O blog que ela mesma não vê tem uma média de 10 milhões a 12 milhões de acessos por mês, isso só para a versão em espanhol – voluntários fazem a tradução para outros 15 idiomas. Neste ano, foi escolhido um dos 25 blogs mais influentes do mundo, segundo a revista Time e a rede CNN.

NÃO DEIXE O MONSTRO DA CENSURA ACORDAR!

Ás vésperas de completar 25 anos de democracia no mês de março o Brasil tem sofrido várias tentativas de acordar o monstro da censura que tem perseguido o país desde a época do Getúlio Vargas, passando pela ditadura militar de 64.
Em 2007 o senador Eduardo Azeredo com uma desculpa de punir piratas, pedófilos entre outros quase viu aprovado o seu projeto que limitava a internet
Exigindo até cadastro dos cidadãos entre outras coisas como se ele estivesse a cima do bem e do mau e quem o vigiaria?

Eduardo Azeredo é É réu em inquérito que investiga o uso de caixa 2 durante as eleições de 1998, caso conhecido como "mensalão tucano". A denúncia foi aceita em 3.dez.2009 e o STF abrirá ação penal contra o senador por lavagem de dinheiro e peculato.É processado por dano ao erário em ação civil movida pelo Ministério Público. O montante da ação é de R$ 2.721.717,46.
Depois de mais uma investida contra a liberdade de imprensa do governo Fernando Henrique Cardoso em 2002 entre outras cláusulas polêmicas
O Projeto de direito Humanos elaborado NE sua gestão não foi aprovado.

No final de 2009 o governo Lula aprova o decreto 7.037 que foi elaborado or seus ministros e claro sob a Bênção do Presidente.

Nem parece que o Presidente e seus ministros não sofreram repressão no passado pelo regime militar. Por que eles querem suprimir a liberdade da imprensa?
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou em dezembro um roteiro para a implantação de um regime autoritário, com redução do papel do Congresso, desqualificação do Poder Judiciário, anulação do direito de propriedade, controle governamental dos meios de comunicação e sujeição da pesquisa científica e tecnológica a critérios e limites ideológicos. Tudo isso está embutido no Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), instituído pelo Decreto nº 7.037, de 21 de dezembro - o tal decreto que, acredite quem quiser, o presidente disse que assinou sem ler.(Fonte: Editorial de O Estado de S. Paulo de 10 de janeiro )
Precisamos ficar atentos para evitar que meia dúzia de pessoas “A Comissão da Verdade” venha ditar o que cento e oitenta milhões de brasileiros possam acessar na internet, o que ver na TV e ouvir no Rádio. Acho que já somos bem crescidinhos.
Preocupado com a situação o Centro de Referência sobre Liberdade de Expressão em parceria com ESPM e o Conar, encomendou à F/Nazca Saatchi & Satchi a campanha “Não deixe o monstro acordar”.

video

Edigarde Rodrigues

Nenhum comentário: