quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Evolução Cibernética: Do Mimeógrafo à Impressora 3D



Um protótipo da máquina de impressão simples foi patenteado nos Estados Unidos em 1887 por Thomas Alva Edison e pela primeira vez recebeu o nome de mimeógrafo através de Albert Blake Dick que teve a licença de Thomas Edison para produzir a nova invenção.

O Mimeógrafo é um instrumento utilizado para fazer cópias de papel escrito e utiliza na reprodução um tipo de papel chamado estêncil e álcool.

A máquina foi sendo aperfeiçoada com o passar dos tempos, de fácil manuseio ela foi incorporada a uma rotativa manual, facilitando o trabalho para quem utiliza em grande escala.

Z1 o Primeiro Computador

O primeiro computador eletro-mecânico foi construído pelo o engenheiro alemão Konrad Zuse (1910–1995). Em 1936, a partir de relês que executavam os cálculos e dados lidos em fitas perfuradas, o Z1.
O governo desprezou o invento de Zuse e não se interessou em comprar o Z1 já que não poderia auxiliar no esforço de guerra. Os projetos de Zuse ficariam parados durante a guerra, enquanto os americanos tiveram a chance de desenvolver seus computadores.
Finalmente na Segunda Guerra Mundial nasceram os computadores atuais.
A Marinha americana, em parceria com a Universidade de Harvard, desenvolveu o computador Harvard Mark I, projetado pelo professor Howard Aiken, com base no calculador analítico de Babbage. O Mark I ocupava 120m³ aproximadamente, conseguindo multiplicar dois números de dez dígitos em três segundos.
O Exército simultaneamente, e em segredo, desenvolvia um projeto semelhante, chefiado pelos engenheiros J. Presper Eckert e John Mauchy, cujo resultado foi o primeiro computador a válvulas, o ENIAC [2], capaz de fazer quinhentas multiplicações por segundo. Tendo sido projetado para calcular trajetórias balísticas, o ENIAC foi mantido em segredo pelo governo americano até o final da guerra, quando foi anunciado ao mundo.
A partir daí não mais pararam as pesquisas para o aprimoramento dessa ferramenta que é a responsável pela mudança de hábitos em todo mundo e tem contribuído para o nosso desenvolvimento.
Nos anos sessenta quatro universidades americanas formam a Arpanet, uma rede de laboratórios que fazia pesquisa para a Administração de Projetos de Pesquisa Avançados (Advanced Research Projects Administration) do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. Mais tarde, a Arpanet se transformaria na Internet.

Em 1966 o pesquisador Bob Taylor conseguiu um milhão de dólares para tocar um projeto de interligação dos laboratórios universitários que colaboram com a agência. O objetivo é economizar dinheiro ao compartilhar os recursos de computação espalhados pelo país. Esse foi o ponta pé inicial para a criação da Internet.

http://www.torque.com.br/internet/historia.htm

Com o advento da Internet o mundo nunca mais seria o mesmo.
Abreviando distâncias, interligando mundos, agilizando a comunicação, hoje não dar pra se ter idéia do que seria de nós sem a poderosa rede “A Internet”.

A IMPRESSORA 3D-A CAÇULA QUE VEM REVOLUCIONANDO

O que há pouco tempo atrás seria impossível, como construir na sua própria casa, brinquedos, bonecos ou até mesmo peças e acessórios com as Impressoras tridimensionais você pode, sem precisar ter conhecimento ou habilidade e ainda em pouquíssimo tempo!

Agora chegou a vez das impressoras 3D, equipamentos que permitem a você imprimir praticamente qualquer coisa, tanto a nível doméstico como indústria, tudo em apenas algumas horas.
A impressão é feita realmente em 3D e não apenas numa visualização em papel em dimensões tridimensionais, a partir desse invento poderemos construir, rolamentos, engrenagens, bonecos de brinquedo, alicates e até mesmo uma motocicleta e sem falar no que vai facilitar a vida dos profissionais que lidam com maquetes ou mesmo em projetos em auto Cad.
Para a grande indústria esse equipamento pode não ser uma grande novidade, mas para o consumidor final está sendo uma revolução.
A tendência é cada vez mais baratear o preço desses equipamentos, antes a maioria dessas impressoras custavam na faixa de trinta mil dólares, hoje algumas empresas lançam no mercado peças por cinco mil dólares e dentro de pouco tempo será possível você construir um brinquedinho para o seu filho, já que a previsão para médio prazo é que venham a custar menos de dois mil dólares.
Algumas pessoas podem até achar que estamos no fim do mundo e eu diria que estamos apenas começando.
Que se cuidem as fábricas de brinquedos, peças e acessórios. Seus dias podem está contados?
video

Edigarde Rodrigues

Nenhum comentário: