quinta-feira, 25 de junho de 2009

Michael Jackson- O Maior Astro Pop de Todos os Tempos Silencia!


Triste e estarrecido. Foi assim que recebi a noticia da morte do maior astro do pop mundial, Michael Jackson.
Eu nunca escondi a minha admiração por esse artista de talento indiscutível que foi cantor, compositor, músico, produtor, diretor, ator, dançarino, empresário.
Nascido em Gary, Indiana, Estado Unidos, em 29 de agosto de 1958, oriundo de uma família musical começou a cantar e a dançar aos cinco anos de idade e no ano de 1969 aos 11 anos foi apresentado ao mundo pela cantora Diana Ross como vocalista do grupo o qual fazia parte os seus irmãos, “O Jackson Five” que foi um dos maiores fenômenos de vendagem de discos da gravadora americana Motown.
Ainda no grupo, gravou o seu primeiro disco solo em 1971 Go to be there e logo em seguida o álbum “BEM” que teve a música principal como tema do filme do mesmo nome.Ainda fazendo parte do grupo do Jackson Five ele não mais parou de gravar solo e o sucesso nunca o abandonara desde então.
O Jackson Five desintegrou-se em meados dos anos setenta devido aos seus componentes darem conta de um inevitável desgaste, e sem contar com o talento e o carisma da sua maior atração, o Michael.
Em setenta e nove surge um Michael Jackson mais maduro sem aquele ar de criança e trás na bagagem um álbum que o lançou definitivamente para o estrelato "Off The Wall" esse disco foi um marco em sua discografia devido aos arranjos super modernos em parceria com o Mestre Quincy Jones e a partir dali o maestro passou a acompanhá-lo em suas novas investidas musicais, além de uma amizade sólida.

O maior estouro não só da sua carreira, mas também em termos mundiais foi o álbum “Thriller” que com a força do melhor vídeo clip(título)já feito para uma música, segundo os prêmios que conquistou e outros do mesmo álbum com produções primorosas ajudaram a torná-lo num fenômeno de vendas de todos os tempos com a marca de setenta e cinco milhões de cópias em todo mundo além de ter faturado oito prêmios Grammy e inúmeros discos de platina.

Em 1984, Michael reuniu-se novamente com seus irmãos para um álbum, "Victory" e uma turnê de seis meses batendo recordes de público.

Com seu espírito altruísta de sempre por se preocupar com um mundo melhor como seu ídolo “Peter Pan” Michael Jackson foi considerado o artista que mais ajudou pessoas necessitadas no mundo, e em oitenta e cinco em parceria com o Lionel Richie compôs o tema da campanha em prol do combate a fome na África e gravaram um Video Clip da música” We are the World” uma obra prima dessa preciosa parceria e que contou com a participação de vários artistas consagrados e sob a regência do seu amigo e maestro Quincy Jones.
Outro sucesso do Michael foi o contrato bilionário que ele assinou com a gravadora Sony em noventa e um e que deu como fruto o álbum "Dangerous" o qual foi responsável pela maior turnê do cantor e o mantém nas paradas mundiais até hoje.
Como não podia deixa de ser, muitas foram às polêmicas em torno do nome do maior astro pop Michael Jackson.

Em oitenta e três foi acusado de pedofilia e fez um acordo com os pais da criança que o acusara, segundo uma parte da imprensa o pai do menino fez uma espécie de chantagem com o cantor.
Oitenta e cinco ele adquire os direitos autorais de todo catálogo do Beatles.
Outro episódio marcante foi o casamento com Lisa Marie Presley filha do não menos famoso Elvis Presley que durou menos de dois anos.
O conturbado casamento com Debbie Marie Rowe, no mesmo ano e segundo dizem nunca chegaram a morar juntos embora ela tenha tido dois filhos do cantor. Em noventa e nove eles se separaram, ou melhor, acabava o “casamento”
Com dois casamentos falidos e disputas judiciais, que a vida de Michael Jackson entrou realmente em declínio levaram o cantor a isolar-se em uma de suas propriedades mais conhecidas, o famoso Rancho de Neverland, na Califórnia onde vivia cercado da companhia de crianças o que levou mais a ser acusado de pedofilia e em dois mil e cinco foi absorvido e nada ficou provado de concreto.
Fãs choram sua morte.

O mundo está triste e foi tomado por um susto com a notícia da morte inesperada do ídolo pop, aos 50 anos e pai de tres filhos.
Ele se preparava para uma série de cinqüenta espetáculos em Londres,que em princípio estava marcado pra começar no próximo dia oito de julho e fora adiado a pedido do cantor para o dia doze o que levantou suspeitas sobre o seu estado de saúde.

Eu chego à conclusão que é sempre fácil acusarmos alguém, mas cada um sabe melhor do que ninguém o que lhe aflige.
Não deve ter sido nada fácil nascer num país nomeadamente racista, como os Estados Unidos, onde pelo simples fato de um reverendo chamado Martin Luther King ter sido assassinado por sonhar um dia ver seu povo negro livre, onde não passava na cabeça de ninguém há quarenta anos ter um Presidente negro, onde uma organização como a Clu Clux Clã que defendiam a soberania branca e segregaram milhares de negros por décadas a fio e tiveram suas atividades interrompidas “ao que parece” há pouco tempo e onde a maioria da população norte americana torcia o nariz para o sucesso de um negro independente da área de atuação.
Não quero com isso justificar qualquer excesso de extravagância cometida por nenhum artista como Michael Jackson. Só não quero fazer julgamentos.
Segundo declarações de sua irmã o pai deles era muito severo além de Michael não ter desfrutado de uma infância a qual podemos chamar de normal devido aos compromissos que a vida atribulada de um menino assumira sem se dar conta com tão pouca idade, sendo o responsável pelo o sucesso dos irmãos e o tempo passou e ele viu que também precisava de um colo, mas já era um adulto sem a estrutura que é preciso ter.

Quero guardar comigo a lembrança desse homem que não teve tempo pra ser menino, mas nem por isso deixou de se preocupar com os mais desfavorecidos.
Vejamos um pouco da sua preocupação com um mundo cada vez melhor nessa composição que se chama “Cure o Mundo” Esse era o seu desejo.




Edigarde Rodrigues

Um comentário:

Maria Ap. da Silva disse...

Bom dia Edigarde!
Gostei muito da matéria, eu gostatava muito dele sempre gostei,infelizmente nos deixou cedo
más Deus quiz assim tudo bem devemos aceitar.
Um forte abraço

Maria Aparecida.